UNIDADE DOS TRABALHADORES E ESTUDANTES BARRA EBSERH NA UFRJ

Ebserh: o abacaxi que o governo quer impor às Ifes, o Sintufrj simbolicamente devolveu ao MPOG

 

A ameaça de privatização dos hospitais universitários, através da entrega da gestão dessas unidades à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), a falta de uma política salarial para os técnicos-administrativos e o corte do pagamento do adicional de plantão hospitalar (APH) aos profissionais do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG) foram os problemas impostos à categoria pelo governo que o Sintufrj devolveu, na forma literal de três abacaxis, ao secretário de Relações de Trabalho do Ministério do Planejamento,  Orçamento e Gestão (MPOG), Sérgio Mendonça, na quarta-feira, dia 25, durante a palestra dele no XXXIII Encontro Nacional de Dirigentes de Pessoal e Recursos Humanos, evento realizado no Centro Cultural Horácio Macedo do Roxinho (CCMN).

 

Atitude agradou A ação política do Sintufrj foi aplaudida pelos presentes ao auditório do Roxinho. Com os abacaxis, Sérgio Mendonça também recebeu – e assinou que recebeu – um ofício do Sintufrj reivindicando do MPOG o imediato pagamento dos APHs e das horas extras feitas pelos trabalhadores do IPPMG nos meses de julho, agosto e setembro, que até hoje não foram pagos.

 

O coordenador-geral do Sindicato Francisco de Assis explicou o significado dos abacaxis ao secretário e questionou se realmente a intenção do governo era investir no ensino superior público, conforme havia dito Mendonça minutos antes em sua palestra, já que o MEC e o MPOG forçavam a entrega dos hospitais universitários a uma empresa privada.

 

Mais de uma dezena de trabalhadores participou da manifestação organizada pelo Sindicato. Os militantes distribuíram abacaxis no CCMN e convocaram todos a estarem presentes na sessão do Conselho Universitário no CT, programada para discutir e deliberar sobre a gestão dos HUs.

EBSERH