“A festa é de vocês”

Cerca de duas mil pessoas participaram da festa de confraternização da categoria organizada pelo Sintufrj no dia 16 de dezembro. A realização do evento é uma tradição da entidade, portanto, já entrou para o calendário festivo dos técnicos-administrativos em educação da UFRJ.

No amplo salão do Espaço Lonier, em Vargem Pequena, a categoria se organizou em grupos nas mesas dispostas para o almoço coletivo entre amigos e companheiros de trabalho. Em outro ponto, próximo ao palco, a alegria era traduzida nos passos de dança ritmados pela música para todos os gostos que não parava.

A festa foi aberta pela banda V-Trix, que desfilou um repertório dançante e variado, ilustrado pela performance dos atores-músicos que imitavam os intérpretes dos sucessos apresentados. Difícil foi ficar parado. Em seguida, o grupo de pagode Banda Brasil rememorou sucessos como “A poderosa” e “Olha pra mim”. Por fim, a bateria da Escola de Samba da União da Ilha do Governador levantou poeira relembrando sambas-enredos que ninguém esquece. As belas passistas da agremiação carnavalesca deixaram muito marmanjo babando.

Somente uma vez as atrações musicais foram interrompidas pela direção sindical para que o coordenador-geral do Sintufrj Francisco de Assis, em nome de todos os coordenadores, agradecesse à categoria o apoio dado à entidade durante o ano de 2016 e para a realização da festa.

“Agradecemos a vocês que sustentam o Sindicato o ano todo e que, portanto, pagaram por esta festa. Aproveitem bem este momento de alegria e descontração. E também gostaríamos de lembrar que a nossa confraternização continua na terça-feira, dia 20 de dezembro, na festa da democracia e de luta por direitos dos companheiros servidores do estado. A assembleia da categoria no dia 15 de dezembro aprovou a nossa participação nesse ato, em frente à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, na Praça XV”.

Francisco agradeceu a todos a presença:

“Vocês são os atores principais sempre. Estamos satisfeitos com a presença de cada um aqui. Como direção, desejamos que tenham uma grande confraternização e que este momento se traduza em mais um passo para a unificação da categoria, independente de quem esteja à frente da nossa entidade de classe ou de quem seja oposição. Porque o momento agora é de muita luta. Temos pela frente a reforma da Previdência.

Fomos derrotados com a aprovação da PEC 55, que vai afetar nossos direitos a partir de 2017, por isso, embora estejamos aqui comemorando, queremos alertar os companheiros de que temos de estar mobilizados para os enfrentamentos que serão necessários, e contamos com cada um de vocês, não apenas patrocinando as lutas, mas presentes em nossas ações contra o governo.”

O coordenador lembrou que a organização da festa do Sintufrj vem se aprimorando a cada edição. “Nesta evolução, contamos com a colaboração dos nossos funcionários do Sindicato que estão presentes aqui e também fizeram esta festa acontecer”, destacou.

Convidados – Francisco informou que a direção convidou para a festa a Adufrj, “que esteve com a gente na luta em defesa do Hospital Universitário e contra a PEC 55, e queremos consolidar essa aliança para continuarmos fazendo esses enfrentamentos”; agradeceu aos estudantes do OcupaUFRJ, “cujo movimento foi fundamental para a luta em defesa do serviço público e contra a PEC 55”, e pediu “uma salva de palmas também para os secundaristas presentes pelas ocupações das escolas em resistência à reforma do ensino médio que enfrentaram a ira da polícia, mas não “entregaram as armas”.

“Saudamos também os aposentados, que o ano todo estiveram com a gente, e a juventude, que está ingressando agora no serviço público. Somos uma única categoria para defender o direito de todos”, lembrou.

Por fim, agradeceu também aos caravaneiros que participam de todas as lutas, aos companheiros da Universidade Federal de Juiz de Fora a presença, ao coordenador da Fasubra Mozarte Simões, a Renato Evaristo, da UFFRJ, e aos representantes da Associação da Attufrj.

“Desejamos a todos um bom Natal e um ótimo Ano Novo, apenas lembrando que 2017 será de muita luta e de resistência ao projeto que está aí para acabar com o serviço público”, concluiu Francisco.